Emulsões Asfálticas

As emulsões asfálticas resultam da dispersão coloidal de micro partículas asfálticas, em uma fase aquosa, composta por: água, emulsificantes e ácido, formando uma mistura homogênea e estável, que pode ser empregada em serviços de pavimentação à temperatura ambiente.

As emulsões podem ser modificadas por polímeros.

Aplicações e Uso

Aplicações

De acordo com seu tempo de ruptura, as emulsões possuem aplicações específicas:

Emulsões de Ruptura Rápida (RR – 1C e RR – 2C)
• Pintura de ligação
• Tratamentos superficiais (simples, duplos ou triplos)
• Macadame betuminoso

Emulsões de Ruptura Média (RM – 1C e RM – 2C)

• Pré-misturados a frio abertos e densos
• Areia-asfalto a frio

Emulsões de Ruptura Lenta (RL – 1C)
• Pré-misturados a frio densos
• Solo-betume

Usos

• Pré-misturados a frio, abertos e densos para pavimentação
• Areia-asfalto a frio
• Solo asfalto
• Macadame betuminoso
• Tratamentos superficiais
• Lama asfáltica
• Micro revestimento asfáltico a frio

 
Vantagens e Limitações

Vantagens:

As emulsões asfálticas são armazenadas e aplicadas a frio, permitindo a estocagem em tanques, carretas e o uso de equipamentos de aplicação mais simples.

Devido à sua aplicação a frio, podem ser utilizadas para o preparo de misturas betuminosas no próprio local da obra.

Possuem excelente adesividade com todos agregados.

A maioria não contém solventes, por isso, não agride o meio ambiente e elimina riscos de explosão e incêndios.

Limitações:

Em temperatura ambiente inferior a 10ºC, não se recomenda o uso das emulsões asfálticas (Depto. Técnico)

 
 

Tradutor

Busca no site

Usuários On-line

Nós temos 10 visitantes online